Logotipos das Secretas Portuguesas

Como é nosso apanágio gostamos de falar de temas actuais e hoje ao ver o telejornal reparei no logótipo do SIED (Serviço de Informações Estratégicas de Defesa) , um mocho com ar ameaçador mas com um grafismo muito bem executado. Após uma breve pesquisa pela internet descobrimos que não há muita informação para ser analisada em termos gráficos ou não estivessemos a investigar  instituições secretas!  O que descobri sobre o SIED é que se tornou SIEDM (Serviço de Informações Estratégicas de Defesa e Militares) em 1995 e que tem um brasão onde figura uma coruja em cima dum elmo medieval que por sua vez está em cima dum escudo com a esfera armilar a decorá-lo, por baixo em faixas ondulantes o lema " Adivinhar Perigos, e Evitallos".

O logótipo  é  uma versão muito estilizada e modernizada deste brasão onde a coruja se transforma numa espécie diferente ( devido ás "orelhas" caracteristicas desta ave) que assume o protagonismo e ao qual é adicionado o lema num tipo de letra  Fraktur com a tipica ligação aos tempos medievais dos monges copistas. Este logo é estranho pois a execução do símbolo do mocho está impecável e depois os títulos em algumas versões e o lema em outras aperece-nos muito mal conseguido e nada consentaneo com a coruja. A simbologia da coruja parece-nos muito representativa do que esta instituição faz sendo uma ave fugidia e rara de se avistar que tem a sua actividade na escuridão da noite e que apanha as suas vítimas sem estas estarem à espera. Um predador excepcional para uma instituição excepcional. A coruja é um animal sobejamente representado no mundo gráfico e este é um dos casos onde vimos uma das melhores estilizações da mesma.Tal como seria de esperar não conseguimos informação sobre o designer que fez o logotipo.

Na pesquisa surgiu também o brasão do SIS ( Serviço de Informações de Segurança), como não poderia deixar de ser vamos também escrever sobre o mesmo. Neste caso temos um logótipo de uma fraca qualidade gráfica e que mostra um escudo com 8 castelos em vez dos 7 castelos oficiais da bandeira ( talvez seja um castelo secreto da nossa história) e uma águia no centro do mesmo, as cores são o amarelo (dourado)  na borda do escudo e os castelos são representados a negro, o aspecto da águia é nitidamnete uma águia-careca  retirada da simbologia norte americana e particularmente da Central Intelligence Agency (CIA), por cima em faixas o lema "Principiis Obstare", por baixo também em faixas " Serviços de Informações de Segurança". Neste caso não temos nenhum laivo de criatividade nem de qualidade gráfica.

Recentemente este brasão/logótipo foi actualizado e a águia tornou-se ainda mais parecida com a da CIA, ou seja de perfil, o lema passou para baixo do escudo e temos a adição de uma coroa que sublinha a mistura do grafismo reminiscente do norte-americano com elementos monarquicos o que é paradoxal.

  • A cabeça e pescoço de águia simbolizam a vigilância para detecção das ameaças à segurança interna e representam o olhar profundo, simultaneamente pesquisador e analítico.
    O olhar da águia representa a inteligência. O bico fechado acentua a postura vigilante e perscrutadora.
    O campo de negro, cor representativa da terra, alude ao território nacional cuja segurança interna é missão do Serviço assegurar.
    As oito torres altas numa bordadura de ouro simbolizam a protecção e a segurança. A sua disposição segundo os quatro pontos cardeais e os quatro colaterais representa a intenção de detectar e defender de ameaças provenientes de qualquer direcção.

    A coroa decorativa, transmite a ideia de dignidade e nobreza da missão.

    Os esmaltes simbolizam:
    NEGRO: prudência.
    OURO: sabedoria.
    PRATA: integridade.

    DIVISA: principiis obstare, significa que a acção do Serviço de Informações de Segurança visa antecipar os perigos, prevendo e detectando as ameaças logo no início, a fim de alertar em tempo útil, de molde a prevenir, antes que se concretizem.

    in www.sis.pt

Temos ainda o SIRP (Sistema de Informações da República Portuguesa) que tem um brasão da família do do SIED no qual a disposição dos elementos é semelhante, isto é temos uma ave a encimar a composição que deduzimos que seja uma Fénix que está em cima de um elmo que assenta sobre um escudo com o desenho de duas lamparinas, uma ponte e uma esfera armilar semelhante à que vemos no escudo do SIED.

Com certeza que os serviços secretos protugueses têm mais na agenda do que se ocuparem  de ter uma boa imagem gráfica mas caberia na nossa opinião ao governo ter um organismo que gerisse a imafgem gráfica de todos os organismos que tutela, gastam-se rios de dinehiro em eventos como a vinda do Papa a Portugal ou o Centenário da República e depois falha-se redondamente noutros campos.

Blog Logótipo.pt

Pretendemos fazer uma analise descontraída ainda que convicta dos nossos trabalhos e também dos trabalhos de outros designers...

Tentamos sempre ver os pontos positivos de cada caso e de igual forma os pontos negativos e expô-los perante o leitor que pode comentar os nossos textos e participar com a sua opinião acerca do que criticamos e do que criamos.

Artigos Relacionados

Um comentário em “Logotipos das Secretas Portuguesas

Comente ou deixe a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *