Logótipos: Centenário da República

.

.

centenario

.

.

O evento é monumental, são 100 anos de república, embora pelo meio haja muita coisa pouco republicana no sentido estrito da palavra! E para uma tarefa monumental temos um orçamento monumental, houve um concurso público cujo prémio ascendia aos 5000€ no qual não houve vencedores por falta de qualidade das propostas, sendo assim o trabalho foi entregue ao atelier do Sr. Henrique Cayatte que auferiu 195000 euros pelo trabalho de criação do logótipo (10000€) ,identidade corporativa  (90000€) e portal web (95000€) .

Não comentando a parte monetária porque a liga milionária do design não é a nossa! Passamos a comentar a parte gráfica relativamente ao logo e as suas potencialidades. O logótipo tem uma ideia que é muito clara, aproveita as cores da nossa bandeira, símbolo máximo da república e vai combinar visualmente as iniciais CR (centenário da república) com um balão de fala tipicamente de banda desenhada, é uma ideia válida e que representa bem o acontecimento. O balão de fala sugere que existe algo para contar, que existe uma história que é importante ter conhecimento, ao mesmo tempo como este elemento é formado pelas letras C e R torna-se um símbolo ambivalente o que traz valor ao trabalho.  O “estilo” do Sr.Cayatte encontra-se bem demarcado e este é caracterizado por uma linguagem que nos faz lembrar os recortes de Matisse, com as cores de Matisse e as formas de Matisse, é uma linguagem gráfica que se instala no bidimensional, nas cores planas, no uso do espaço negativo e na simplicidade por vezes naïf dos logos, podemos vislumbrar estas características mais acentuadas no logótipo do fluviário de Mora em baixo..

.

.

9498

.

.

O logótipo tem qualidade, não poderia deixar de a ter visto o nome grande que o apresenta. Falha a nosso ver em vários aspectos que o tornam frágil, o balão desenhado pelas manchas vermelha e verde tem uma tangente muito aproximada ao rectângulo que o subscreve tornando o símbolo de aspecto débil e “quebradiço” a nosso ver as manchas de cor deveriam ter mais expressão dando mais integridade visual ao conjunto. Outro aspecto que nos parece que poderia resultar melhor seria o balão não ser fragmentado, o C tem uma abertura muito superior à do R que inclusivamente se encontra mais abaixo. Se a abertura das duas letras fosse a mesma o balão seria mais evidente e a composição mais pregnante o que tornaria o logótipo mais sólido na geometria do seu todo.

.

.

crr

.

.

Era esta configuração que falávamos em cima, o balão ganhava força, a identidade da bandeira mantinha-se e a representação do CR perdia evidência mas continuava válida.

A tipografia parece-nos bem escolhida é serifada e tem bons pormenores que retiram a monotonia à mesma, nomeadamente nos algarismos 9 e 1.

Conclusão, é um trabalho digno e capaz mas um acontecimento desta envergadura poderia apresentar um visual mais arrojado, mais actual, que reflectisse a evolução do país a todos os níveis. O logótipo parece-nos um pouco atávico muito devido às cores que apresenta mas também devido à rigidez  geométrica das formas e a sua composição.
Estão representados aqui 100 anos de República, pode ser que para comemorar os próximos 100 se inove mais!!





Blog Logótipo.pt

Pretendemos fazer uma analise descontraída ainda que convicta dos nossos trabalhos e também dos trabalhos de outros designers...

Tentamos sempre ver os pontos positivos de cada caso e de igual forma os pontos negativos e expô-los perante o leitor que pode comentar os nossos textos e participar com a sua opinião acerca do que criticamos e do que criamos.


site.pt

Artigos Relacionados



3 comentários em “Logótipos: Centenário da República

  1. O logo não é feito pelo Henrique Cayatte, mas pela empresa FBA (Ferrand Bicker e Associados) de Coimbra. Henrique Cayatte apenas aplicou o manual de identidade.

Responder a A.N. Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *