Entrevista ao criador do logótipo do Facebook

Entrevista a  Mike Buzzard da Cuban Council criador do logótipo do Facebook:

«

Olá Mike, como conseguiste o prestigioso trabalho de desenhar o logo para o Facebook?

O Sean Parker contactou-nos no início de 2005 depois de ter tido uma referência nossa por um amigo dele. A nossa companhia tinha 3 pessoas na altura, os três fundadores: eu, o Toke Nygaard e o Michael Schmidt. Nós estávamos a organizar a nossa própria identidade corporativa e ainda não tínhamos nenhuns clientes fidelizados, avenças ou algo parecido, estávamos a trabalhar projecto a projecto.

Houve algum brief de design e se não houve como é que a direcção do logo foi decidida?

Não houve brief. Na altura o nosso processo era um pouco mais solto do que é agora. Maior parte das reuniões era com o Sean e uma vez foi com o Sean e o Mark no nosso escritório depois deles receberem o financiamento deles. Tivemos algumas reuniões no nosso escritório em San Francisco e também em Palo Alto, local onde eles se estavam a instalar na Emerson Street. O brief foi basicamente formulado durante as conversas nestas reuniões enquanto que a direcção do grafismo era baseada em selecções/desqualificações e posteriormente personalizações e refinações.

Como é que foi tomada a última decisão para ser um logo só com a palavra? Foi uma modificação de alguma tipografia existente ou foi feita de raiz?

Foi uma modificação da Klavika que foi desenhada pelo Eric Olson. O Joe Kral, designer gráfico e de tipografias, um amigo chegado que trabalhava frequentemente com a Cuban Council fez as modificações à configuração original enquanto eu supervisionei o processo.
Comparação por sobreposição da Klavika Bold com o contorno definido por Joe Kral. A maior diferença é no “c”.

Houve alguma razão especial para que o azul tivesse sido escolhido como cor principal da marca? Se sim, houve mais cores na selecção?

Experimentamos com várias cores mas o Mark estava muito decidido a usar o azul que derivou do original usado no “thefacebook.com” que ele escolheu baseado no seu daltonismo, disse-nos ele.

Ainda mantêm contacto com o Sean e o Mark?

Num determinado ponto o Sean perguntou-nos se estaríamos interessados em receber quotas da empresa pelo trabalho, mas como passamos por um crescimento entre 2000 a 2001 declinamos com confiança. Desde o projecto não tivemos muito contacto com o Sean mas já reunimos e trabalhamos com alguns dos seus representantes.

 

Como é que é saber que tiveram um valor fulcral no design de um dos logos mais icónicos do mundo digital moderno?

Quando o formulas dessa forma é um pouco intimidante. Penso que é uma questão de perspectiva– a perspectiva externa é que orquestramos um dos logos mais icónicos do mundo, mas para nós foi apenas mais um trabalho para uma start-up com pouco dinheiro que necessitava de um logo que durasse um bom tempo e que fosse bom. Penso que já estou dessensibilizado de tanto ver o logo e as variações do logo para todos os lados que eu olho- mas quando paro para pensar, diria que é pelo menos extremamente reconpensante.

»

Entrevista retirada desta fonte

 





Blog Logótipo.pt

Pretendemos fazer uma analise descontraída ainda que convicta dos nossos trabalhos e também dos trabalhos de outros designers...

Tentamos sempre ver os pontos positivos de cada caso e de igual forma os pontos negativos e expô-los perante o leitor que pode comentar os nossos textos e participar com a sua opinião acerca do que criticamos e do que criamos.


site.pt

Artigos Relacionados



2 comentários em “Entrevista ao criador do logótipo do Facebook

Comente ou deixe a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *