8 Erros a evitar na criação de um logótipo

thumbs-down

Um designer tem experiência na criação de imagens corporativas e sabe como conjugar da melhor forma as diferentes cores e elementos. Contudo, nem sempre a criatividade está no seu nível máximo e podem acontecer bloqueios criativos.

Este artigo pretende dar a conhecer (ou relembrar) quais os erros a evitar na criação de um novo logótipo!

escala

Não criar logótipos escaláveis 

Deve criar um logótipo que pode ser utilizado em vários formatos e em diferentes tamanhos, pelo que é imprescindível que o seu logótipo possa ser aumentado ou diminuído sem perder legibilidade e qualidade. O melhor programa para o conseguir é o (Adobe Illustrator) pois permite trabalhar o logótipo através de vetores e por isso garante a sua escalabilidade. Para atingir este objectivo deve-se procurar um design sucinto e sem pormenores demasiadamente intricados que se perderão nas escalas mais pequenas.

 

erro

Usar cores pouco contrastantes

Quando estamos a desenvolver um logo devemos primar pela legibilidade pois vai ser uma das razões principais do impacto que o logótipo terá perante os observadores. Um erro crasso é usar amarelo sobre branco visto que os nossos olhos têm bastante dificuldade em perceber as fronteiras entre um e outro e portanto a legibilidade perde-se. Quando for necessário utilizar o amarelo sobre o branco devemos procurar amarelos mais escuros para o grau de contraste aumentar. Os contrastes entre as próprias cores integrantes do logo são também muito importantes obviamente e devemos evitar utilizar cores que interajam bem.

pesquisa

Não fazer pesquisa 

Antes de começar a fazer um novo logótipo, o designer deve pesquisar toda a informação que existe sobre a empresa/projeto. É preciso que tenha em conta que um logótipo não é nunca um elemento isolado e vai estar próximo de outros elementos gráficos. Por isso, é necessário ter atenção a tudo o que já existe para conseguir criar harmonia e homogeneidade. Dentro desta pesquisa uma das coisas mais importantes para um designer gráfico é manter-se actualizado porque todos os dias são criados milhares de logótipos e convém manter alguma originalidade.

unavailable

Não interagir com o cliente 

O designer é o especialista na criação dos logótipos e quanto a isso não restam dúvidas. No entanto, o logótipo tem de ir ao encontro das expectativas do cliente, caso contrário as críticas aparecerão! Ouça o cliente e tente perceber a ideia que ele tem em mente para o logótipo. Sugira as alterações que achar necessárias mas lembre-se sempre que o cliente é quem vai “conviver” com o logo e por isso deve ser um trabalho que lhe agrade. Temos que nos lembrar que maior parte dos clientes não estão dentro do contexto do design gráfico e temos que agir como consultores e dar uma espécie de formação para não haver equívocos a nível de tipos de ficheiros , cores etc. Poderíamos usar aqui o banal chavão de que o cliente tem sempre razão!

analise

Não analisar a concorrência 

Antes de começar um trabalho deve pesquisar sobre a área de atuação da empresa ou projeto. Convém sempre dar uma vista de olhos pelo design que existe dentro dessa área para não correr o risco de fazer algo completamente dissonante do que já existe e para não haver possibilidade de criar um logótipo muito parecido a algo que já foi apresentado…Existem aqui duas perspectivas, uma que premeia a originalidade porque se demarca da concorrência e outra que pelo contrário premeia o “statu quo gráfico” e tenta integrar o logo no contexto empresarial no qual ele se insere.

stock

Usar imagens do banco de imagens

As imagens que estão presentes nos diversos bancos na internet podem ser compradas por toda a gente e como tal poderão ser usadas nos mais diversos logótipos. E certamente que ninguém quer ter um logótipo que possa ser confundido com algo que já existe, certo? Evite usar imagens deste tipo e garante a originalidade do logótipo criado.

Veja também: Como fazer um lógotipo Grátis

red

Focar-se nas tendências do momento 

Estar na moda é bom e atrai atenção mas um logótipo deve ser “vestido” por elementos intemporais. Imagine que hoje o vermelho está na moda. Cria um logótipo vermelho apenas porque está na moda e este acaba por ser apenas mais um no meio de tanto vermelho que existe atualmente. Quando a moda do vermelho passar, o seu logótipo estará ultrapassado e será olhado de lado. Convém criar logótipos com elementos que não se prendam a nenhum período de tempo específico. Existem casos muito bons de logótipos intemporais, a Coca-Cola é um deles.

Veja também: Evolução do Lógotipo da Coca-Cola

teste

Não testar as soluções

Um grafismo que nos parece excelente no monitor pode não funcionar em impressão. Um logótipo numa escala média pode funcionar e na escala grande mostrar defeitos de execução e na escala pequena perder demasiado detalhe. Por esta razão é importante fazer os testes necessários para verificar os vários tamanhos. Outro teste que devemos fazer é o das cores, nunca as cores que vemos nos nossos monitores (e em especial do cliente) são as cores que vão sair em impressão, por essa razão devemos alertar os clientes para essa situação e utilizar sistemas universais de cores como os pantones.

 

O que pensa das nossas dicas? Há mais alguma dica que queira partilhar connosco? Faça-o no nosso Facebook!

 





Blog Logótipo.pt

Pretendemos fazer uma analise descontraída ainda que convicta dos nossos trabalhos e também dos trabalhos de outros designers...

Tentamos sempre ver os pontos positivos de cada caso e de igual forma os pontos negativos e expô-los perante o leitor que pode comentar os nossos textos e participar com a sua opinião acerca do que criticamos e do que criamos.


site.pt

Artigos Relacionados



Comente ou deixe a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *